Salvador Gutiérrez Solis. Entrevista com o autor de Só Vive Quem Morre

Salvador Gutiérrez Solís nos concede esta entrevista.

Salvador Gutiérrez Solis. Perfil do Twitter.

Salvador Gutiérrez Solis Ele tem um novo romance publicado. Tem direito só vive quem morre e é a terceira parcela da trilogia que protagoniza seu Inspetora Carmen Puerto. Gutiérrez Solís tem uma extensa carreira literária e de comunicação. Escreveu contos, biografias e também um romance juvenil. Isso foi também Finalista do Prêmio da Crítica Nacional por O romance de um romancista malaleche e ganhou o Prêmio da Crítica da Andaluzia em 2013Por o alpinista congelado.
Muito obrigado pelo tempo que você dedicou a mim para isso Entrevista onde ele nos conta sobre seu novo romance e algumas outras coisas.

Salvador Gutiérrez Solís — Entrevista

  • LITERATURA ATUAL: Seu romance recém-publicado é intitulado só vive quem morre. O que você nos fala sobre isso e de onde surgiu a ideia?
SALVADOR GUTIERREZ SOLIS: É o encerramento de uma trilogia, protagonizada pela inspetora Carmen Puerto. Nesta ocasião, ele mergulha em um caso do passado que marcou sua vida, além de fechar um bom número de portas que ficaram abertas nas edições anteriores. O leitor encontrará uma enredo agitado, rápido e muito visual, onde reviravoltas e olhares duplos estão sempre presentes. 
  • AL: Você pode voltar ao primeiro livro que leu? E a primeira história que
    você escreveu?
SGS: Comecei com quadrinhos, Tintim, O Príncipe Valente ou Mortadelo e Filemón. O primeiro livro que me lembro de ter lido, por diversão, não por imposição escolar, é Metamorfose, de Kafka. Eu tinha 13 anos. E, claro, meu primeiro romance é influenciado por Kafka. ditando ao coxo, romance com o qual ganhei o prêmio da Universidade de Sevilha. 
  • AL: Um redator principal? Você pode escolher mais de um e de todas as épocas.
GV: não tenho favoritos" na minha vida, ou são muitos, dependendo do estado de espírito ou do momento, e não me acontece só na literatura, o mesmo no cinema ou na música. Leio tudo, tudo me interessa, os grandes clássicos e novidades, de todos os continentes, assim como de todos os gêneros, principalmente poesia.
  • AL: Que personagem em um livro você gostaria de conhecer e criar?
GV:Muitos! Sempre entendi a leitura como uma viagem e como um aprendizado. 
  • AL: Algum hábito ou hábito especial quando se trata de escrever ou ler?
SGS: Não tenho nenhuma mania sobre isso, nem preciso de um espaço especial ou único. Escrevo ou leio em qualquer lugar, Eu tenho a capacidade de desconectar do que me rodeia, instantaneamente.
  • AL: Qual é o seu local e hora preferidos para o fazer?
GV: Poesia, sempre à noite. o cama Eu gosto de ler.
  • AL: Existem outros gêneros que você gosta?
SGS: Eu leio todos os tipos de gêneros. 
  • AL: O que você está lendo agora? E escrever?
SGS: Estou lendo agora o novo romance de Dolores Redondo, esperando o dilúvio. Tomou notas de um possível novo romance.
  • AL: Como você acha que é a cena editorial?
GV: segmentado, muito estagnada nas grandes estruturas, diversificada e ousada nos segmentos inferiores. 
  • AL: O momento de crise que estamos vivenciando está sendo difícil para você ou você pode guardar algo positivo para histórias futuras?
SGS: A pandemia paralisou muitos autores, mas me ativou. encontrei por escrito, na criatividade, um refúgio para onde escapar e fugir do que estava acontecendo. 

O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.