_O livro da madeira_. O mais recente best-seller nórdico surpreendente

O livro de madeira. Assim, sem mais floreios ou mistérios. O subtítulo Uma vida na floresta também não é pretensioso. O autor, um escritor norueguês desconhecido (até agora) chamado Lars Mytting, percorre todo o planeta com este tratado sobre a madeira, ou melhor, sobre a arte de cortar madeira. Pode ser mais ousado e original ao apostar em uma ideia dessas para se destacar e engolir o mercado editorial?

Talvez alguns grandes nomes da literatura nórdica devam ficar surpresos (ou não) com o grande sucesso de Mytting, um jornalista nascido em 1968, que já havia escrito três romances. Este manual de instruções e música para a vida simples na natureza já vendeu em todo o mundo meio milhão de cópias e foi traduzido para 16 idiomas. Analisamos esse fenômeno de best-seller.

E se eu escrever um livro sobre esse sentimento, um livro no qual os lenhadores contam seus interesses e ambições, mas não parece uma visão presunçosa de um urbano como eu, mas algo que meu vizinho gostaria de ler?

Isso foi dito um dia por Lars Mytting (Fåvang, 1968) e ele conseguiu. O resultado, O livro de madeira, um incomum (pelo menos) tratado sobre a arte de cortar madeira, um manual de instruções e conselhos sobre árvores e os diferentes tipos de madeira. Mas também um tratado sobre meditação sobre o instinto de sobrevivência e louvor à vida na floresta. E ele conseguiu atrair a atenção.

O inesperado sucesso de vendas em seu lançamento no mercado tornou-o o título de referência de um movimento que está cada vez mais em ascensão: aquele dos porta-estandartes do retorno à natureza, para a chamada "vida tranquila". Assim, os mais geeks do assunto abrem suas páginas e quase conseguem sentir o cheiro da floresta, da terra, da grama e das árvores. E aquela lenha tão especial que acabam de cortar num esforço vigoroso e revitalizante com o seu machado mais eficiente.

Madeiras, árvores, floresta, tranquilidade ...

Uma história tão simples, simples e tranquila só pode ser bem contada por uma pessoa nascida, criada e criada num dos países mais ricos em recursos naturais para combater um resfriado que sempre está sobre ela.

Naquelas partes do norte o inverno sempre está chegando. E o consumo de lenha não diminuiu nem um milímetro, apesar do fato de que os noruegueses não têm falta de petróleo. Mas continuam consumindo, só lá, cerca de 300 quilos por família. Metade dessa madeira é cortada diretamente eles próprios. De lá veio o idéia para Mytting.

Um dia ele viu um vizinho idoso e doente que saía todas as manhãs para ver uma lenha que ainda precisava secar antes de usá-lo naquele inverno. Para Mytting, parecia um ritual para um futuro que seu vizinho não poderia mais ver. E eu penso a metáfora da relação do homem com a madeira como a perda do autêntico e simples nesta época marcada pelo imediatismo e pela tecnologia.

Mytting afirma fazer coisas por si mesmo. Convida você a entrar na pele daquele lenhador que lida cara a cara com o ser ancestral que também representa a madeira. Como nos remete ao fogo e seu poder com milhares de significados como calor ou conforto.

Ecos de Thoreau

Mytting foi comparado ao clássico do século XIX, Henry David Thoreau. O poeta, filósofo, ensaísta e naturalista americano retratou sua vida durante dois anos na natureza em sua obra Walden. Mas é claro, você tem que transpor as distâncias de tempo, pensamento e cenários.

Sucesso inexplicável?

Obviamente não. Existem leitores para todos os gostos e sensibilidades. Se você é um urbano sem esperança e viciado em barulho, pode não se sentir atraído por este livro. Mas os amantes do ritmo vagaroso e da comunhão com a natureza desfrutam disso com um prazer indizível.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.