Carmen Mola: sua trilogia

Trilogia Carmen Mola

Você já ouviu falar de Carmen Mola e sua trilogia? Você sabe quem é esse escritor? Embora tenha poucos livros no mercado, seu primeiro romance fez sucesso, mas quem é o autor?

Se você quiser saiba mais sobre Carmen Mola, sua trilogia e algumas curiosidades de sua caneta, não pare de ler o que vamos contar a você sobre ela.

Quem é Carmen Mola?

A primeira coisa que você deve saber sobre Carmen Mola é que esse nome não é real, mas é um pseudônimo. A própria autora quis, desta forma, deixar sua vida pessoal à margem da profissional, razão pela qual pouquíssima gente conhece a escritora. Além disso, ele também não dá muitas entrevistas pessoais para tentar manter sua identidade. No entanto, o sucesso de seu primeiro romance, seguido dos outros dois que fazem parte da trilogia, tem feito cada vez mais gente procurá-la.

Pelo que se sabe sobre o autor, Carmen Mola nasceu em Madrid. Sabe-se que ele é uma pessoa que adora trabalhar, e sua família. Mas também mantenha o anonimato ao máximo, por isso procurou um pseudônimo para publicar suas obras.

La O primeiro romance que ele publicou foi em 2018 e é o primeiro livro de uma trilogia. No ano seguinte lançou a segunda parte enquanto, em 2020, lançou a terceira. De acordo com os dados de vendas, Carmen Mola já vendeu mais de 250 mil exemplares, traduzidos em 11 idiomas.

Além disso, e uma grande conquista para o escritor, é o fato de Diagonal TV e Viacom International Studios terem notado a trilogia e assinado um contrato para adaptá-la para o grande ecrã.

Infelizmente, não há mais informações sobre o autor, nem mesmo se sabe se é realmente uma mulher ou um homem. Não se organizam eventos publicitários ou promocionais de suas obras, mas tudo se move nas redes sociais e sem mostrar quem é a autora (para colocar um rosto nela).

Trilogia Carmen Mola

Nas palavras de Carmen Mola

Numa entrevista de Maria Fasce em Zenda a própria autora - ou autora - respondeu a essa pergunta.

-Por que se esconder atrás de um pseudônimo?

-Na verdade, são tantos os motivos que não entendo porque outros autores não entendem. Para começar, acho que o importante é o romance, não quem o escreveu. Que diferença faz se ela é uma mulher alta e bonita ou um homem baixo e feio? Meu interesse era que as pessoas lessem a história das duas namoradas ciganas e do inspetor de polícia de Mina Mazzini, amante de canções, que investigava suas mortes. Mas eu disse que havia mais razões. É o meu primeiro romance e isso significa que me dedico profissionalmente a outra coisa.

Não queria que meus colegas, meus amigos, minhas cunhadas ou minha mãe soubessem que me ocorreu escrever sobre alguém que mata uma jovem fazendo furos em seu crânio para colocar larvas de verme e sentar e observar como comem o cérebro ... Eles não entenderiam, para todos eles sou tão convencional ... Tem mais. E se o romance tivesse sido um fracasso absoluto? Ele teria que se explicar e ficaria muito envergonhado. E, ao contrário, se fosse um sucesso retumbante? Talvez eu tenha sido obrigada a mudar de vida, que é algo que não sinto, estou muito satisfeita com a minha ... Poderia pensar em mais motivos, tenho certeza.

Caneta carmem mola

Trilogia Carmen Mola

Ao promover Carmen Mola, uma das grandes afirmações foi aquela que foi a «espanhola Elena Ferrante». Na verdade, se se analisa a escrita de um e de outro, muitos pensam que se opõem. Eles são totalmente diferentes na forma de narrar. Agora, em termos da forma geral do romance policial, podemos dizer que é muito semelhante.

E é que Carmen Mola é muito direto em sua narração, tanto que os acontecimentos que são contados em suas histórias são tão grosseiros, terríveis e com uma brutalidade que pode custar-lhe continuar lendo. Para ela, o mal existe em seus livros e ela o apresenta da forma mais cruel e implacável possível, sem prudência. O puro mal.

Além disso, mostra que investigou a força policial de elite já que seu conhecimento de seu funcionamento é bastante acurado, assim como o desenvolvimento da investigação, dos "truques" para impedir que um caso seja encerrado ...

Outro aspecto para destacar-se da pena de Carmen Mola é a forma como nos faz conhecer as personagens “más”. Em outras palavras, entra na mente dos antagonistas, ou antagonistas secundários, para nos fazer descobrir um personagem distorcido, pura maldade, selvageria ... Na verdade, dos três livros, talvez seja o último que te deixa com um sentimento mais próximo do mal mais exacerbado.

Carmen Mola: sua trilogia

Trilogia Carmen Mola

Sabemos da trilogia de Carmen Mola, pois neste momento são os livros que ela publicou até agora. No entanto, sabemos que não será o único, ainda mais com o sucesso que a trilogia tem significado.

Portanto, queremos falar sobre cada um dos livros para que você saiba um pouco sobre o que eles tratam.

A noiva cigana

A Noiva Cigana é o primeiro livro da trilogia. Nele você encontrará um história muito semelhante à de um romance policial. Mas, à medida que você avança, você percebe que há outra coisa. E é que ao invés de um assassinato, você terá dois deles, relacionados entre si, onde um personagem principal deve esclarecer os fatos.

O bom desse romance é que a escrita faz com que o leitor participe desse mistério, pois o transforma em um detetive, vagarosamente desenrolando e escovando os dentes para saber como vai acabar.

A rede roxa

Folga The Purple Net (A Noiva ...
The Purple Net (A Noiva ...
Sem classificações

Depois de The Gypsy Bride, em 2019 veio The Purple Network, a segunda parte da trilogia onde continuamos com a personagem principal que já conhecíamos no primeiro livro. Porém, longe de nos apresentar a um personagem mais frio e fechado, vai desprender um pouco do ser humano que nele se esconde. Em outras palavras, faz com que você comece a saber por que ele é assim, por que se comporta dessa maneira.

E, por isso, o caso que ele apresenta é de partir o coração: o desaparecimento do filho do protagonista. Assim, você não só terá uma imagem mais pessoal e humana de inspetora, mas também de mãe capaz de fazer o possível para encontrar seu filho, mesmo quando beira a ilegalidade e põe em risco a própria vida (e a dos outros.

O bebê

O último livro da trilogia de Carmen Mola foi publicado em 2020 e até agora tem sido um dos melhores livros que ela escreveu. Além disso, há uma evolução clara da personagem feminina, a inspetora Elena Blanco.

Embora no segundo livro ele nos tenha mostrado um personagem mais humano, nesta terceira história ele continua a realçar esse aspecto. Ou seja, pesquise humanizar o personagem para ter empatia com o leitor. Nesse caso, o mistério será encontrar um amigo desaparecido.

Claro, você encontrará uma narração mais direta, crua ou até mesmo assustadora. Um final autêntico de acordo com o romance policial.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.

bool (verdadeiro)