Relendo. 5 razões pelas quais fazemos isso. Ou não.

O ano todo é ideal para leitura, mas o verano talvez seja a hora das estrelas. Tempo livre, tranquilidade, lugares propícios para levar esses leituras que temos pendentes há séculos. Ou por que não? Para fazer um relendo daqueles livros que um dia chegaram até nós de uma maneira especial. E que motivos nos damos para retomar ou relembrá-los? Ou talvez nunca tenhamos relido. Vamos ver.

idade

Foi aquele livro do infância ou juventude. Alguem que ficamos surpresos, maravilhados ou maravilhados. Éramos crianças ou adolescentes que começamos a descobrir leituras de todos os gêneros. Aquele nos foi dado por uma tia, uma prima, uma amiga. Aquele tinha que ser lido no couve por obrigação e acabou sendo um grande achado. Eles falaram sobre ele no instituto, ou você teve que lê-lo também na lista daqueles da Literatura.

Talvez fosse um clássicoEmbora aqueles fossem difíceis e a maioria deles chatos, mas ... quem sabe. Talvez fosse o bomba editorial desse ano. Eu me leio O perfumé, de Patrick Süskind, em uma tarde de verão de 1987. E Jean-Baptiste Grenouille passou para o topo da lista daqueles primeiros personagens fascinantes que começaram a se destacar em meu leitor imaginário.

E com o passar do tempo pode acontecer que queiramos recupere aqueles momentos. Redescubra isso sentimento peneirado por idade.

Efeito surpresa

Às vezes, não leva anos para reler um bom livro. E embora o efeito surpresa já foi perdido, é possível que nesta releitura encontremos novos. Aquele capítulo, personagem, passagem ou frase simples que apagamos ou esquecemos e que salta da memória com um novo traço, aroma, imagem ou gosto residual.

Ou apenas nos surpreende a maneira como nossos olhos lêem agora o que na época era uma revelação. Para o bem ou para o mal. Mas recebemos essa surpresa de volta.

Magia

Magia é um conceito que tende a recuar na hora de uma releitura. Mais uma vez, talvez a memória possa nos pregar peças com conteúdo. PMas a magia permaneceu então e queremos senti-la novamente. Nós nos lembramos disso. Esse título tinha. Você não precisa perdê-lo. Basta recuperá-lo ou localizá-lo em outras nuances, outros parágrafos ou outros personagens.

Embora seja mais possível que se perca irremediavelmente nessa releitura. Então vem decepção ou tristeza. Mas a magia sempre existirá. Uma nova leitura virá e aquele feitiço surgirá novamente.

Ansiedade e pressa

Porque existem aqueles livros que lemos em um suspiro. Ou porque estávamos querendo e voamos até a livraria para comprá-lo e quebrar o recorde de leitura em alguns dias. Para culminar, pode acontecer que nos conheça aos poucos E quase começamos tudo de novo para devorá-lo novamente. Existem aqueles que são fortes e podem aguentar um pouco, mas sabem que mais cedo ou mais tarde aquele pedaço do livro cairá novamente.

Sem falhas

E é que existem precisamente aqueles pedaços de livros. Aquela novela que você esperava como água de maio e de fato não te decepcionou. Recente ou passado. Existem aqueles livros que não falham e aqueles que voltam sempre. E o tempo entre as releituras não importa. Eles têm tudo e conseguem manter a magia e a surpresa. Não há pressa ou ansiedade porque só existe prazer. As passagens favoritas, os personagens admirados, o enredo redondo ...

Nada muda, apenas o deleite da recreação nesse prazer. Volte para aquele momento emocionante ou aterrorizante, o momento mais romântico ou o mais trágico. Releia continuamente os avatares dos protagonistas, suas tristezas ou alegrias. Chegue a esse clímax e sinta que é a mesma emoção Ou, se não, ainda maior porque o tempo e seus olhos o recriam de outra maneira.

Então o que você diz? ¿Reler? ¿Não? Quais são seus livros de mil releituras? Ou aqueles que você nunca vai tocar de novo?


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

4 comentários, deixe o seu

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.

  1.   Araceli Riera Ferrer dito

    Artigo muito bom !!!! Você acertou em cheio com uma das razões pelas quais reli certos títulos: ansiedade e pressa. Tanto quanto me lembro, houve dois livros que acabei de terminar e comecei de novo.

    1.    Mariola Diaz-Cano Arevalo dito

      Sim, os motivos costumam ser concordados, certo?

  2.   Ruth Dutruel dito

    No meu caso, é a idade. Li livros "por obrigação". Naquela época prometi a mim mesmo lê-los novamente, com um critério já formado, é claro. E eu tenho gostado muito mais deles.

    1.    Mariola Diaz-Cano Arevalo dito

      Sim, isso também aconteceu comigo algumas vezes. Obrigado pelo seu comentário.

bool (verdadeiro)