Vicente Nuñez. Aniversário de sua morte. Poemas

Vicente Nunez, Córdoba de Aguilar de la Frontera, morreu em um dia como hoje em 2002. É considerado um dos poetas andaluzes mais importantes da segunda metade do século passado. Algumas de suas obras são Elegy to a Dead Friend, Earth Days, Ancestral Poems, Sunset in Poley, que ganhou o Prêmio Nacional da CríticaOu três livros de aforismos: Entimoma, Sofismo y sorito. Em 1990 foi agraciado com a Medalha de Prata das Letras da Andaluzia. Para lembrar ou descobrir isso é um seleção de seus poemas.

Vicente Nuñez - Seleção de poemas

Amarte

Amar você não era um buquê de rosas à tarde.
Deixar você qualquer dia pra sempre e não te ver ...?
Eu ainda tenho outro inferno maior sobrando.
Espere você voltar além da morte.

***

Um poema

Um poema é um beijo e por isso é tão profundo?
Um poema - você me ama? - sente-se - não fale-
em meus lábios que abdicam cantando se você me beijar.
Um poema é escrito, desviado, abraçado?
Oh doce labirinto de luz, oh escuro,
oh confusão alta e secreta, meu amor.

***

Tuas mãos

Eu sei muito bem que não serão suas mãos
vermelho, de irrefutável argila humana,
os que vão me machucar apesar de si mesmos amanhã.
Seu é meu sonho? Os meus são vãos

reinos de labirintos e arcanos.
Eu conheço muito bem sua condição de rufião,
e quanto perde quem sempre ganha
exceto por dois ataques soberanos.

O que valiam sem mim, o que perdurou
de quando eles queimaram como estrelas,
desde quando eu os beijei sem te amar?

Uma cinza de ouro caído,
alguns flashes que não eram deles ...
Rosas de pano nas mãos da morte.

***

Canto

Aquele que passa ignorado pelos arcos do mundo.
Aquele que espalha suas clamãs douradas no chão.
Aquele que respira na floresta o som da chuva
e esqueça seu cuidado sob os salgueiros.
Aquele que beija seus braços e treme e se transforma
apesar do ataque de tudo e de si mesmo.
Aquele que em sua sombra geme como uma joia trêmula.
Aquele que passa, aquele que estende, aquele que aspira e esquece.
Aquele que beija, aquele que treme e se transforma. Aquele que geme.

***

Pôr do sol

A caverna sem ninguém que conhecesse a água
e as espátulas de ardósia do mar contra as rochas
eles não eram uma música acima,
ou mesmo provocados na frente de barcos de madeira.
O frio do Altíssimo,
atrás da fogueira solar das montanhas,
um chiado forte saiu e latejamos.
"Os anjos são, e não os navios contados."
E quando você disse isso
sem aquele esforço que desabilita a memória,
um seio macio brotou de repente:
Os anjos são deixados com seus apetrechos;
enquanto a alegria me oprimia.

***

Carta de uma senhora

Muitas vezes pensei em uma frase de Eliot;
aquele em que uma senhora persuasiva e maltratada
ele serve chá aos amigos entre lilases fugazes.

Eu a teria amado porque, assim como a sua,
minha vida é uma espera inútil e sem fim.
Mas eis que é tarde, e ela morreu há muito tempo,
e de uma velha carta banalmente perfeita
sua memória difunde um aroma perene e raro.

Londres, dezenove sete. Querido amigo:
Eu sempre tive certeza, sabe, que um dia ...
Mas tente me desculpar se eu divagar; é inverno
E você não ignora o quão pouco cuido de mim.
Te espero. Os zimbros cresceram e as tardes
culminam em direção ao rio e às ilhotas vermelhas.
Estou triste e, se você não chegar, motivo de suspiros
vai afundar o armário, de um cetim xadrez,
no esterco imundo do tédio e da derrota.
Para você haverá uma torre, um jardim angustiado
e alguns sinos baixos úmidos de harmonia;
E não haverá chá, livros, amigos ou avisos
Bem, não serei jovem nem quero que você vá ... ».

E esta senhora de Eliot, tão suave e serena,
também terá desaparecido entre os lilases,
E a sinistra bandeira do suicídio queimaria
um momento na sala com seu grito opaco.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.

bool (verdadeiro)