Ano do Jubileu Teresiano. 5 poemas de Teresa de Jesús em seu aniversário

Estamos no meio do primeiro Jubileu Teresiano, que começou em 15 de outubro do ano passado (festa de Santa teresa de jesus), e vai durar até 15 de outubro de 2018. E parafraseando Enrique IV, uma visita a Avila uma missa sempre vale a pena. Mas se também quisermos este ano indulgência divina através do santo, ainda há mais motivos para cruzar as paredes e comer um bife como último pecado da gula a perdoar. O imperdoável é não ter lido Teresa de Cepeda y Ahumada, que nasceu em um dia como hoje de 1515.

Mas nesta vida tudo tem remédio, exceto o Ceifador, como todos sabemos. Então, a partir daqui, e em sua memória, eu escolho esses 5 poemas que este Doutor da Igreja nos deixou, referência máxima da poesia mística.

Breve nota sobre Teresa de Jesus

A vida de Santa Teresa e sua evolução espiritual podem ser acompanhadas por meio de suas obras autobiográficas como A vida, Relações espirituais ou Livro de fundações (que começou em 1573 e foi publicado em 1610). Existem também seus quase quinhentas cartas. Fundou o Ordem dos Carmelitas Descalços e ela também foi sua grande reformadora junto com San Juan de la Cruz. Ele também escreveu Caminho da perfeiçãoAs moradias o Castelo interno.

Ele costumava compor poesia ocasionalmente, inspirado em poemas e rimas pastorais e literários que ele aprendeu em sua juventude. Então ela também gostava de livros de cavalaria. Escolho estes 5 que são certamente os meus preferidos.

Poemas

Colóquio de amor

Se o amor que você tem por mim,
Meu Deus, é como o que eu tenho para você,
Diga-me: onde eu paro?
Ou você, em que está parando?

-Alma, o que você quer de mim?
-Deus, não mais do que te ver.
-E o que você mais teme em você?
-O que mais temo é perder você.

Uma alma escondida em Deus
O que você tem que desejar,
mas para amar e mais para amar,
e apaixonado tudo escondido
voltar para o amor?

Te peço um amor que ocupa,
Meu Deus, minha alma te tem,
fazer um doce ninho
onde for mais adequado.

Nada te perturba

Não deixe nada perturbá-lo;
nada te assusta;
tudo passa;
Deus não se move
paciência
atinge tudo.
Quem tem deus,
não falta nada.
Só Deus basta.

Eu vivo sem viver no meu

Eu vivo sem viver no meu
e uma vida tão boa eu espero
que eu morro porque não morro.

Eu ja vivo fora de mim,
depois que eu morrer de amor,
porque eu vivo no Senhor,
que ele me queria para si mesmo;
quando meu coração deu a ele, ele colocou este sinal em mim:
"Que eu morra porque não morro."

Esta união divina,
e o amor com que vivo,
faz meu deus meu cativo
e liberte meu coração;
e causa tanta paixão em mim
veja meu Deus prisioneiro,
que eu morro porque não morro.

Oh, quanto tempo é esta vida!
Quão duros esses exilados,
esta prisão e estes ferros
em que está envolvida a alma!
Apenas espere a saída
isso me causa uma dor tão forte,
que eu morro porque não morro.

Ele acabou de me deixar
vida, não seja irritante para mim;
porque morrendo, o que resta,
mas para viver e me divertir?
Não pare de me confortar
morte, que eu exijo de você:
que eu morro porque não morro.

O amanhecer está chegando

Meu gallejo, olha quem está chamando.
-Os anjos são, esse amanhecer está chegando.
Isso me deu um grande zumbido
isso parece cantilana.
Olha Bras, já é dia,
vamos ver o zagala.
Meu gallejo, olha quem está chamando.
-Os anjos são, esse amanhecer está chegando.
Você é parente do prefeito,
ou quem é essa donzela?
-Ela é filha de Deus Pai,
brilha como uma estrela.
Meu gallejo, olha quem está chamando.
-Os anjos são, esse amanhecer está chegando.

Bendito seja o coração apaixonado

Bendito seja o coração apaixonado
que só em Deus tem pensamento;
para ele, ele renuncia a tudo o que foi criado,
e nele ele encontra sua glória e seu contentamento.
Até de si mesmo ele vive negligenciado,
porque em seu Deus está todo o seu intento,
e tão feliz e muito alegre
as ondas deste mar tempestuoso.

O conteúdo do artigo segue nossos princípios de ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.