Charles Dickens. O homem que inventou o Natal.

Vamos encarar. Um Natal sem Charles Dickens não é Natal nem nada. Um natal sem ele Sr. Scrooge, seu parceiro Jacob Marley, seu sobrinho bem-humorado, seu empregado demitido Bob cratch e sem ele pequeno tim não é natal. E, claro, sem os fantasmas do Natal Passado, Presente e Futuro. Não há natal sem ele História de natal deste escritor inglês, um dos maiores da literatura mundial, não só saxão.

Foi lançado um novo filme sobre sua figura e como ele planejou sua história mais imortal ou, sem dúvida, mais popular. O homem que inventou o natal É estrelado por Dan Stevens, Christopher Plummer e Jonathan Pryce, entre outros.  E a enésima série que a BBC (é claro) preparou para essas datas também está pendente. Damos mais uma volta a este clássico essencial e esta nova versão cinematográfica de sua gravidez.

O germe

Claro que Dickens Ele não inventou o Natal, mas conseguiu reinventá-lo ou redescobri-lo por meio dessa história. Ele marcou ou soube transmitir e descrever toda uma série de estereótipos, costumes ou configurações que se estabeleceram ou se tornaram moda graças a ele.

Escreveu História de natal somente antes do Natal de 1843 e nele ele queria capturar suas memórias no sudeste da Inglaterra. Ali, na zona rural onde ele cresceu, havia um piano onde tocavam canções de natal e sua mãe cozinhava peru em vez de ganso. Também é curioso que nevou muito onde os invernos costumam ser amenos. E essa neve, onipresente na história, já seria um elemento fundamental no resto das histórias que viriam a ser publicadas.

História de natal é também o crítica social de Dickens à dura situação que viveu em uma viagem a Manchester, onde testemunhou as adversidades da classe trabalhadora. Tudo começou como um artigo para denunciar especialmente o abuso do trabalho infantil. E acabou sendo uma história cujo tema, emoções e sentimentos ainda estão muito presentes depois de 170 anos.

O sucesso do romance foi imediato e muito grandes e foram vendidos 6.000 cópias na primeira semana. Dickens soube se conectar com milhares desses cidadãos que, como ele, lembravam com saudade de um Natal simples, longe de fábricas, trens a vapor, poluição e péssimas condições de vida.

O filme

Foi lançado nos Estados Unidos e no Reino Unido, mas aqui não se sabe quando ou se chegará. Está baseado no livro de Lee Standiford título homônimo. Conte a história com toques mágicos que ele usava para a criação de Ebenezer Scrooge (Christopher Plummer), o pequeno Tim e o resto dos personagens clássicos do História de natal.

Foram seis semanas em que o escritor passou por um importante Impulso em sua carreira após o fracasso de seus últimos três romances, e os principais editores rejeitaram sua ideia de uma história ambientada perto do Natal. É dirigido por Bharat nalluri e nos mostra como Dickens (Dan Stevens) misturou inspiração da vida real com sua imaginação mais vívida para evocar esses personagens inesquecíveis e um conto já atemporal. 

Distribuição

  • Charles Dickens - Dan Stevens
  • Ebenezer Scrooge - Christopher Plummer
  • John Dickens - Jonathan Pryce
  • Jakob Marley - Donald sumter
  • Kate Dickens - Morphydd Clark

Exposição em Londres. O fantasma de uma ideia: descobrindo uma história de Natal.

A exposição foi apresentada no 48 Doughty Street no bairro central de Bloomsbury em Londres. Era A primeira casa da família de Dickens, que se mudou para lá em 1837 com sua esposa Catherine e seu primeiro filho. Ele era então um jornalista usando o pseudônimo de Boz.

Nesta casa-museu encontra-se a maior coleção de objetos e pertences pessoais do romancista e sua família e continua a aumentar as lojas porque não há espaço suficiente para expor tudo. Vários figurinos usados ​​pelos atores do filme também estão em exibição. A exposição será emaberto até 25 de fevereiro de 2018. Mais um motivo para visitar Londres.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Um comentário deixe o seu

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.

  1.   Jessica Arc dito

    Bom dia

    Por acaso você sabe se esse filme já foi feito na América Latina? Estou esperando por esse filme desde o ano passado. O que eu mais gosto de ver no Natal são as várias versões que foram trazidas dessa história maravilhosa, a primeira que eu vi foi a versão dos Looney Toons e minha favorita é onde Bill Murray se apresenta.