Semana Negra de Gijón. XXX edição deste evento literário.

Cartaz da ilustradora Carmen Sole.

La Gijón Black Week Começa hoje com a aprovação de Santo Fermín. Será seu trigésima edição, terá lugar no terreno do antigo estaleiro Gijón Naval e vai durar até dia 16. Esta prestigiosa semana literária na bela cidade das Astúrias é mais do que consolidado no cenário cultural nacional.

Então, mais uma vez, ele se encontra novamente o melhor do gênero com os mais conceituados autores nacionais e estrangeiros. O que mais, atividades como cerimônias de premiação, conferências e debates, apresentações musicais, apresentações… Damos uma olhada em tudo o que vai acontecer.

Temas

Embora o adjetivo da semana prevaleça como sua essência, muitos mais tópicos serão abordados nos debates e nas atividades. Desde o meio ambiente, ecologia e mudanças climáticas passando pela análise do Justiça no romance policial escrito em espanhol, até o ficção científica, a fantasia e a novela histórica.

A interpretação e tratamento do Franquismo ou o centenário do revolução Russa. E, claro, mais questões sociais, de reivindicando direitos ou o problema de refugiados. Nem vai faltar poesia não o banda desenhada.

Escritoras

Seria impossível fazer uma lista de tantos nomes convidados. Entre tantos outros representantes do panorama nacional temos Manuel Jabois, Montero Glez, Par Fernandez, José Luis Muñoz, Inácio do Vale, Rosa Montero ou Juan Bolea.

Da América Latina eles também não poderiam estar ausentes, assim como autores como Vladimir FernandezTatiana goransky, Fernando López ou Lucio Ludicello.

Este ano a França traz a Sophie Henaff, o mais recente fenômeno editorial francês que mistura suspense e comédia em títulos como Caderno da Morte o Brigada de Anne Capestan. E como obter a taxa nórdica: Suécia será Cecilia Ekbak, que alcançou grande sucesso com sua mistura de noir com romance histórico. Autor de O inverno mais longo vem a Espanha pela primeira vez para apresentar seu novo trabalho, A luz negra do sol da meia-noite. E seu vizinho o norueguês Geir tangen, o blogueiro mais famoso do gênero em seu país e que lançou seu primeiro romance O executor.

Nem podem autores asturianos como Julio Rodríguez, David López ou Felicidad Martínez. E também do mundo digital como, por exemplo, David Zaplana e Ana Ballabriga com seu romance vencedor do terceiro concurso de novelas indie do ano passado, Nenhum uísque é verdade.

Homenaje

Jorge Martínez Reverte, o criador de Detetive Galvez, é o escritor homenageado este ano. Seus romances estão sendo relançados, altamente recomendados nestes tempos de lembrança ao Transição pelo que contam e mostram daquele momento.

Prêmios

Será tornado público 14 de julho no Hotel Don Manuel e terá uma variedade de temas. Estes são os finalistas.

Prêmio Dashiel Hammett de Melhor Romance Noir

  • Noxa, pontuado por María Inés Krimer quando tivermos a informação. Mexer.
  • Madrid: fronteira, por David Llorente quando tivermos a informação Ao contrário.
  • As terras queimadas pontuado por Emiliano Monge. Literatura da Random House.
  • Maldita verdade, pontuado por Empar Fernández. Versátil.
  • Sóis negros, por Ignacio del Valle quando tivermos a informação. Alfaguara.

Prêmio Memorial Silverio Cañada para o melhor romance de primeiro noir

  • O santo para o céu, por Carlos Ortega Vilas quando tivermos a informação. Dois bigodes.
  • O peso da alma pontuado por José María Espinar quando temos a informação. Edaf.
  • Olhos cegos, marcado por Virginia Aguilera. Cordelia Kingdom

Prêmio Rodolfo Walsh para a melhor obra de não ficção do gênero negro

  • Vejo você nesta vida ou na próxima, por Manuel Jabois quando tivermos a informação. Planeta.
  • O Livro Vermelho (vol. IV), Gerardo Villadelángel (coord.). Fundo de Cultura Econômica.
  • Tinta de lula, por Miguel Barrero quando tivermos a informação. Trea.

Prêmio Espartaco de melhor romance histórico

  • O tribunal do engano, por Luis García Jambrina quando tivermos a informação. Espasa.
  • A impressora de Veneza, por Javier Azpeitia quando tivermos a informação. Tusquets.
  • O carmim e o sangue, por Montero Glez. Algaida.

Prêmio Celsius de Melhor Romance de Ficção Científica e Fantasia

  • A mariposa na casa de fumaça, por Guillem López. Aristas Martínez.
  • Rondola, pontuado por Sofía Rhei. Minotauro.
  • O olhar estranho, por Felicidad Martínez. Spórtula.

Fontes: Semana Negra de Gijón.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.