Como água para Chocolate

Como água para Chocolate

Como água para Chocolate

Como água para Chocolate É a obra mais reconhecida da escritora mexicana Laura Esquivel. Depois de publicado em 1989, tornou-se um clássico da literatura internacional. É um romance rosa com notáveis ​​nuances de realismo mágico. Em 2001, o jornal El Mundo incluiu a narrativa na "lista dos 100 melhores romances em espanhol do século XX".

O enredo é baseado na vida de Tita, uma mulher que vive entre um amor impossível e a cozinha, e que passará por múltiplas dificuldades para cumprir uma tradição familiar. Graças a essa história, Esquivel foi o primeiro escritor estrangeiro em ganhe o renomado prêmio ABBY, em 1994. Desde o seu lançamento até o presente, esta obra vendeu mais de 7 milhões de cópias e foi traduzida para mais de 30 idiomas.

Resumo Como água para Chocolate (1989)

Josefina —Ou Tita, como todos a conhecem— ela é a caçula de três irmãs. Ela é o produto da união entre María Elena e Juan De la Garza. Desde que estava no ventre de sua mãe - Mama Elena - ele podia ser ouvido chorando, mesmo no dia de seu nascimento prematuro na cozinha do rancho da família. Com apenas dois dias de vida, Tita fica órfã de pai e é criada ao lado da cozinheira da casa, Nacha.

Desde muito jovem, o entorno em que cresce te faz amar a arte culinária, que ele aperfeiçoa sob os ensinamentos de Nacha. Durante a adolescência, Tita é convidado para uma festa; lá conhecer o Pedro, Ambos São namorados a primeira vista. Pouco depois - motivado por seus sentimentos profundos - este jovem vai para a Fazenda da família De la Garza, decidido a pedir a Mamá Elena a mão de sua amada.

O pedido de Pedro é rejeitado, já que, de acordo com os costumes da época, Tita —Por ser a filha mais nova— ela deve permanecer solteira para cuidar de sua mãe em sua velhice. Em contraproposta, Mamá Elena lhe oferece a oportunidade de se casar com sua primogênita: Rosaura. Inesperadamente, o jovem aceita o compromisso, com a intenção de estar próximo do amor de sua vida.

Um dia antes do casamento, Nacha morre. Em consequência, Tita deve ser a nova cozinheira. O casamento acontece e Tita está mergulhada em profunda tristeza, então através de cada placa que ela transmite seu mais remoto sentimentos.

A partir daí, acontecem uma série de eventos que, embora muitos sejam esperados, terão reviravoltas que surpreenderão mais de um leitor ávido. A paixão, a dor, a loucura e costumes arraigados do tempo, eles são alguns dos ingredientes que darão vida a esta história baseado em um amor "proibido".

Análise de Como água para Chocolate (1989)

estrutura

Como água para Chocolate é uma romance rosa com um realismo mágico marcado. Tem páginas 272 e é dividido em 12 capítulos. Está situado em território mexicano, especificamente na cidade de Piedras Negras de Coahuila. A história começa em 1893 e cobre 41 anos; durante esse período o Revolução Mexicana (1910-1917) situação que se reflete na trama.

Dentre as peculiaridades da obra, o autor representou os capítulos com os meses do ano e acompanhou cada um com o nome de um prato típico mexicano. No início de cada seção, os ingredientes são expostos e, à medida que a narrativa se desenrola, a receita é descrita em detalhes. O romance é narrado por um narrador em terceira pessoa, cujo nome será revelado ao final deste.

Personagens

Tita (Josefina)

Ela é a protagonista e principal eixo do romance, a filha mais nova da família De la Garza e um cozinheiro excepcional. Ela teve o triste destino de não poder estar com o amor de sua vida, mesmo que morem na mesma casa. Sendo reprimida por sua mãe, ela buscará refúgio em sua outra paixão, cozinhar. De forma mágica, ele transmitirá suas emoções por meio de receitas deliciosas.

Mama Elena (Maria Elena de La Garza)

É o mãe de Rosaura, Gertrudis e Tita. É uma mulher de caráter forte, autoritária e severa. Depois de ficar viúva, ela deve ser a chefe da família e terá que cuidar do rancho e de todas as suas filhas.

Peter Muzquiz

Ele é o co-estrela do romance; apesar de ser desesperador apaixonado pela tita, Ele decidiu se casar com Rosaura para ficar perto de seu amor. Independentemente do tempo e das circunstâncias, seus sentimentos por Tita permanecerão intactos.

nacha

Ela é a cozinheira do racho da família De la Garza, e que, além disso, desempenha um papel importante na vida do protagonista.

Rosaura

Ela é a primeira filha do casal De la Garza, uma jovem de princípios e costumes, que ela deve se casar com Pedro por ordem de sua mãe.

Outros personagens

Ao longo da história, outros personagens interagem quem vai acabar dando um toque particular ao enredo. Dentre eles podemos destacar: Gertrude (Irmã da Tita), Chencha (Empregada e amiga da Tita) e John (médico da família).

Curiosidades

O escritor foi casado com o diretor Alfonso Arau de 1975 a 1995, este foi o encarregado de realizar a adaptação cinematográfica do romance. A própria Laura se encarregou de escrever o roteiro do filme, com a colaboração do marido. O filme foi um grande sucesso desde sua estreia em 1992, com uma produção 100% mexicana, premiado com 10 prêmios Ariel e mais de 30 traduções.

O filme permaneceu entre os filmes mexicanos de maior bilheteria por décadas. Ela foi indicada a importantes prêmios, como: Goya e Globo de Ouro em 1993. Mas nem tudo foi cor-de-rosa: em 1995 a autora processou o ex-marido por fazê-la assinar uma cláusula (em inglês) no documento de divórcio. desistiu dos direitos do romance. No final das contas, o escritor mexicano ganhou o julgamento.

Alguns dados biográficos da autora Laura Esquivel

A escritora Laura Beatriz Esquivel Valdés nasceu Cuauhtémoc (México), no sábado, 30 de setembro de 1950. É a terceira filha do casamento de Josefa Valdés com o telégrafo Julio Esquivel. Em 1968, ela se formou como Bacharel em Educação Infantiltambém estudou Teatro e Criação Dramática na categoria infantil do CADAC (Cidade do México).

Plano de carreira

Desde 1977, ela foi professora em várias oficinas teatro, consultoria de roteiro e laboratório de redação, em diferentes cidades mexicanas e espanholas. Por 10 anos (1970-1980), ele escreveu vários roteiros para programas infantis mexicanos de televisão. Em 1985, estreou-se na área cinematográfica com a criação do roteiro do filme: Chido Guán, Os Tacos Dourados.

Política

Desde 2007 ele se aventurou na política; um ano depois foi Diretora Geral da Cultura de Coyoacán até 2011. Faz parte do partido Morena (Movimento de Regeneração Nacional), com o que foi eleito em 2015 deputado federal do Congresso da União no México.

Corrida literária

Em 1989, apresentou seu primeiro romance, intitulado Como água para Chocolate. Seguindo o sucesso deste livro, o escritor produziu nove narrativas adicionais de 1995 a 2017, em que se destacam: Tão rápido quanto o desejo (2001) Malinche (2005) Diário da tita (2016) y Meu passado negro (2017); estes dois últimos completam a trilogia Como água para Chocolate.

Livros de Laura Esquivel

  • Como água para Chocolate (1989)
    • Como água para Chocolate (1989)
    • Diário da tita (2016)
    • Meu passado negro (2017)
  • A lei do amor (1995)
  • Suculenta íntima (histórias) (1998)
  • Estrela marinha (1999)
  • O livro das emoções (2000)
  • Tão rápido quanto o desejo (2001)
  • Malinche (2006)
  • Lupita gostava de passar (2014)

O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.

bool (verdadeiro)