Breve resumo da obra "A Casa de Bernarda Alba" de Federico García Lorca

Casa de Bernarda Alba

Normalmente, o que é mais atribuído e conhecido por Federico Garcia Lorca é sua poesia, no entanto, ele também escreveu teatro. Boa conta dá deste seu grande trabalho "Casa de Bernarda Alba", uma peça escrita que foi posta em prática inúmeras vezes sob diferentes diretores e em grande parte da nossa geografia espanhola.

Se você quiser saber do que se trata esta peça e seus pontos fundamentais, continue lendo um pouco mais adiante. Hoje oferecemos um breve resumo do trabalho "Casa de Bernarda Alba" Federico García Lorca.

Garcia Lorca, dramaturgo

García Lorca era um dramaturgo brilhante além do excelente poeta, que já é conhecido. Mas não só se distinguiu na escrita teatral, mas estava completamente imerso nela: ele mesmo desenhava os figurinos dos vestidos dos atores, decidia os cenários das suas peças e também dirigia a representação.

No ano 1920 sua primeira peça estava saindo: "O Feitiço da Borboleta". Obra que buscou alcançar diferentes cidades espanholas junto com o grupo La Barraca. Sua intenção era fazer com que o teatro atingisse todas as classes sociais.

Os temas de seu teatro são essencialmente as mesmas de sua poesia: a luta por liberdade, o Amor e a morteetc. Em suas obras, sobressaem as personagens femininas, muitas vezes reprimidas, que o autor cria com uma habilidade maravilhosa.

Em suas obras tradição se mistura com renovação, como quase tudo que foi feito no Geração de 27. Além disso, Lorca é um autor que conhece todas e cada uma das inovações de vanguarda. Mesmo com tudo isso, não para de levar em conta elementos e referências à tradição do folclore e dos mitos. Seu teatro usa a metáfora e o uso de símbolos com bastante frequência e, embora a princípio recorra ao verso, depois se inclina para o uso da prosa. Essa relação poesia-prosa-teatro, o próprio Lorca a expressou da seguinte forma:

«O teatro é a poesia que nasce do livro e se torna humana. E quando termina, ele fala e grita, chora e se desespera. O teatro precisa que os personagens que entram em cena usem um traje de poesia e ao mesmo tempo mostrem seus ossos, sangue ... ».

Artigo relacionado:
Federico García Lorca. 119 anos de seu nascimento. Frases e versos

"A Casa de Bernarda Alba" (1936)

Este trabalho enfoca a tirania moral e a repressão sexual que Bernarda exerceu sobre suas filhas. Bernarda impõe 8 anos de isolamento a eles, tornando irracionais as convenções sociais sobre o luto. O aparecimento de Pepe el Romano, pronto para casar com a filha mais velha, Angustias, desencadeia o conflito. Todas as filhas, com exceção da mais nova, Adela, aceitam as provisões da mãe. Adela será a personagem rebelde, típica de Lorca, em que se apresenta a oposição entre autoridade e desejo.

Situada em um momento contemporâneo ao autor e inspirada em acontecimentos reais, é uma grande reflexão crítica sobre os costumes da época. A tirania da suposta honra e das normas sociais são representadas com grande realismo na personagem de Bernarda, que sufoca o desejo de liberdade e vida da personagem de Adela.

Desenvolvimento dos atos da obra

Se quiser ler esta obra em breve, recomendamos que pare de ler aqui, pois poderemos revelar grande parte do que se passa na obra "La casa de Bernarda Alba".

  • Ato um: Quando seu marido morreu, Bernarda Alba forçou suas cinco filhas (Angustias, Magdalena, Amelia, Martirio e Adela) a chorar por 8 anos consecutivos. Em meio a esse ambiente opressor, Adela (a mais jovem de todas as filhas) descobre que Angustias, a irmã mais velha, vai se casar com Pepe el Romano, com quem Adela mantém relações secretas.
  • Ato dois: La Poncia descobre a relação entre Adela e Pepe el Romano.
  • Ato três: Adela se rebela e reivindica seu direito de ser esposa de Pepe el Romano. Bernarda atira nele e diz que ele o matou apesar de errar o tiro. Desesperada, Adela foge e se tranca pronta para se matar.

Você leu ou viu esta peça? Você prefere o teatro lido ou visto?


18 comentários, deixe o seu

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.

  1.   Rigoberto dito

    chupar a tula

  2.   aylin dito

    nenhum cachorro maldito

    1.    rocha dito

      é uma merda Tula nós xd
      E me diga seu tw hdp

      1.    Kalbo RizosoGenericName dito

        leitura emocionante feita graças ao meu professor o careca

  3.   Tumorenito_19 dito

    idiota feio

    1.    O + kbron dito

      Para careca a porra da sua mãe kabron

  4.   O tuolon dito

    Chupar o clarim bastardos kliaos ajhdsaudajsdhsa awante sal de cobre: ​​v

  5.   o lestico dito

    calem a boca, velhas lésbicas, venham e lamber meu cu gordo

  6.   el_danex dito

    Eu não dou a mínima para seus comentários feios e a conchadesumadre !!!!!!!!!! segure o barulho!

  7.   sua mãe dito

    chupar a tula

  8.   jskjskjsk dito

    Tanto você quer ser chupado em sua tula revelada

  9.   TAS ☆ αris dito

    tas estava aqui

  10.   ele haha dito

    eu conchudos Eu só estou aqui porque eu tenho que fazer um resumo parar de chupar o pau um do outro

  11.   Susana oria dito

    Up Espanha cabroneeees! Outra descoberta da América que tivemos que fazer com que você veja se podemos tirá-lo da velhice pela segunda vez

    1.    Guillermo dito

      A concha de sua irmã espanhola, Espanha, a África da Europa hahaha. A América foi arruinada por sua cultura nojenta, puramente saqueadores, ladrões e estupradores, vamos continuar como eles sempre foram.

  12.   Pedro dito

    a concha de sua irmã espanhola

  13.   vitória aranda dito

    Gosto mais visto a interpretação pessoal dos atores é mais apreciada e não deixamos à imaginação
    vitória aranda

  14.   ALEXANDRA dito

    O TRABALHO QUE VI E TAMBÉM O LEI. EU GOSTOU DO MESMO EM AMBAS AS OCASIÕES. É MUITO BOA