Cecilia Meireles. Aniversário de seu nascimento

Cecília Meireles nasceu em um dia como hoje em 1901 em Rio de Janeiro. Foi professora e jornalista e é considerada uma das melhores poetisas sul-americanas do século XX. Pertenceu a Modernismo brasileiro e também teve uma grande influência do romantismo. Publicou sua primeira coleção de poemas aos 18 anos e recebeu diversos prêmios e reconhecimentos. Foi a fundador da Primeira Biblioteca Infantil do Rio de Janeiro. Esta es una seleção de poemas por seu trabalho para lembrar.

Cecilia Meireles - Seleção de poemas

Retrato

Eu não tinha esse rosto hoje,
tão calmo, tão triste, tão magro,
nem esses olhos tão vazios,
nem esse lábio amargo.

Eu não tinha essas mãos sem força,
tão parado, frio e morto;
eu não tinha esse coração
isso nem mesmo é mostrado.

Eu não notei essa mudança,
tão simples, tão verdadeiro, tão fácil:
Em que espelho você se perdeu
minha imagem?

Ressurreição

Não cante, não cante, porque os náufragos vêm de longe,
vêm os prisioneiros, os caolhos, os monges, os oradores,
homens-bomba suicidas.
As portas vêm, novamente, e o frio das pedras,
das escadas,
e, com um manto negro, aquelas duas mãos antigas.
E uma vela móvel está acesa, fumegando. E os livros. E
as Escrituras.
Nao canta nao Porque era a sua musica
expressar o que foi ouvido. Eu sou um morto recente, ainda
com lágrimas.
Alguém cuspiu distraidamente em meus cílios.
Então eu vi que já era tarde.

E deixei o sol ficar nos meus pés e as moscas andarem.
E uma saliva lenta pingou de meus dentes.
Não cante, porque eu tranquei meu cabelo, agora,
e estou diante do espelho e sei bem que estou fugindo.

Infância

Eles pegaram as barras da varanda
de onde a casa foi avistada.
As barras de prata.

Eles tomaram a sombra dos limoeiros
onde arcos de música rolaram
e formigas avermelhadas.

Eles tiraram a casa com um telhado verde
com suas grutas de concha
e seus vitrais de flores manchadas.

Eles levaram a velha senhora do piano
quem jogou, jogou, jogou
a sonata pálida.

Eles tiraram as pálpebras de velhos sonhos,
e eles só deixaram a memória
e as lágrimas atuais.

Sugestão

Tudo acontece assim
sereno, livre, fiel.
Flor que se cumpre, sem dúvida.
Onda violenta por causa do exercício indiferente.
Lua que envolve a noiva e o noivo abraçados e
para os soldados já frios.
Também como este ar noturno: sussurrando de
silêncios, cheios de nascimentos e
pétalas.
Igual à pedra parada, preservando seu destino atrasado.
E a nuvem
leve e bonito, vivendo de nunca se tornar.

A cigarra arde em sua música, o camelo que masca
sua longa solidão,
Para o pássaro que busca o fim do mundo, para o boi que vai
com inocência para a montanha.
Acontece assim, qualquer coisa serena, livre, fiel.
Não como o resto dos homens.

Canção de outono

Perdoe-me, folha seca,
Eu não posso cuidar de você
Eu vim amar neste mundo
e até o amor que perdi.
Qual era a utilidade de tecer flores
nas areias do solo
se houvesse pessoas dormindo
no próprio coração?

E eu não consegui levantá-lo!
Eu choro pelo que eu não fiz
e por esta fraqueza
é que estou triste e infeliz.
Perdoe-me, folha seca!
Meus olhos sem força são
observando e orando por aqueles
eles não vão subir.

Você é folha de outono
que voa pelo jardim.
Deixo-vos minha saudade
-a melhor parte de mim.
E eu estou indo por aqui
claro como tudo é inútil.
Que tudo é menos que o vento,
menos do que as folhas no chão.

razão

Eu canto porque o momento existe
E minha vida esta completa
Não estou feliz nem triste:
Eu sou poeta.

Irmão de coisas elusivas,
Não sinto alegria nem tormento.
Eu passo por noites e dias
no vento.

Se eu desmoronar ou se construir,
se eu permanecer ou desfazer,
-Eu não sei, eu não sei. Não sei se fico
ou passo.

Eu sei que canto. E a música é tudo.
A asa rimada tem sangue eterno.
E um dia eu sei que serei burro:
-Nada mais.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.