Clube da Luta de Chuck Palahniuk

Imagem do filme Clube da Luta

Três anos antes da estreia do filme estrelado por Brad Pitt, chegou às lojas o livro que inspiraria um dos filmes mais icônicos dos últimos anos. Concebido como uma crítica ao consumismo, Clube da Luta de Chuck Palahniuk É um livro essencial para compreender o mundo de hoje e a nós mesmos. Mesmo que seja de uma forma um tanto perturbadora.

Sinopse do Fight Club

Capa do livro Fight Club

Fight Club começa com o reflexo de um protagonista sem nome transformado em contador de histórias. Um personagem que trabalha para uma montadora e cuja vida é inteiramente baseada no consumismo. Na verdade, o narrador vive obcecado pelos móveis, roupas e demais objetos materiais de sua vida, que, somados às suas constantes viagens a trabalho, acabam mergulhando-o em um insônia crônica.

Depois de frequentar diferentes terapias de grupo entre homens com câncer testicular - ouvir o testemunho de pessoas que estão em uma situação muito pior que a sua permite que você durma melhor - ele conhece Marla, uma mulher enigmática que o conecta com Tyler Durden, um artista multi-empregado totalmente oposto ao protagonista. Após a reunião, Tyler convida você a participar de O Clube da Luta, um centro de "terapia" definido por 8 regras:

  1. Sem falar no clube da luta.
  2. Não deixe nenhum membro falar sobre o clube da luta.
  3. Se alguém disser o suficiente, vacilar ou desmaiar, a luta acabou.
  4. Apenas dois homens lutam.
  5. Haverá apenas uma luta de cada vez.
  6. Sem camisas, sem sapatos.
  7. As lutas durarão o tempo que for preciso.
  8. Se esta é a primeira noite dele no clube da luta, você tem que lutar.

No entanto, o "clube da luta" acabará se tornando um preâmbulo para uma iniciativa fundada por Tyler e o Narrador: uma seita formada por um exército que derruba a civilização ocidental como nós sabemos. Chamado Projeto Mayhem, isso é composto pelas seguintes leis:

  1. Sem perguntas.
  2. Sem perguntas.
  3. Não há desculpas.
  4. Você não mente.
  5. Você tem que confiar em Tyler.

Totalmente integrado, o narrador protagonista torna-se um defensor ferrenho de Tyler sem saber que, estando imerso nessas novas mudanças, sua personalidade mudou completamente.

Personagens do Clube da Luta

Brad Pitt no Fight Club

  • O narrador: O simples fato de o protagonista ser apresentado como um sem nome permite ao leitor se identificar com um personagem do cotidiano, tão próximo de nós. Atingido pela insônia crônica, o protagonista passa a frequentar terapias para homens enfermos, pois ouvir seus depoimentos permite chorar e se sentir mais liberado. Depois de conhecer Marla, e especialmente Tyler, sua vida mudará completamente, deixando de lado sua obsessão com o consumismo e, em última instância, com a sociedade ocidental moderna para se voltar contra ela.
  • Tyler Durden: Niilista e primitivo, Tyler é um personagem que tem um grande ódio pela civilização moderna. Multiempregado, ele atua em diferentes ocupações que lhe permitem ser o cofundador do Fight Club, um prelúdio do Project Mayhem, uma organização que libera completamente o ódio de Tyler para com a sociedade, transformando-o em um anti-herói, especialmente no final do romance.
  • Cantora marla: A protagonista feminina do romance se encarrega de apresentar o Narrador a Tyler, com quem mantém um Assunto. Embora não aprecie a importância dos dois protagonistas, Marla é uma personagem essencial, pois sua relação com ambos define grande parte de suas decisões e do desenvolvimento do trabalho.
  • Robert "Bob" Paulson: Este personagem é um homem, um ex-fisiculturista, que o Narrador conhece nas primeiras terapias em grupo para câncer testicular. O uso de esteróides acabou gerando câncer, ao mesmo tempo que o levou a tomar injeções de testosterona, o que causava um desequilíbrio hormonal. Apesar de sua apresentação tímida, o personagem se torna de grande importância após morrer em uma missão para o Projeto Mayhem que causa um confronto entre o Narrador e Tyler.

Clube da Luta: Bom Filme, Melhor Livro

Chuck Palahniuk

Como o Narrador, Chuck Palahniuk estava trabalhando para uma empresa de automóveis quando escreveu o romance, mais especificamente para uma empresa de transporte rodoviário. Atrás do rejeição de um primeiro romance, Invisible MonstersPor editores que acharam isso muito perturbador, Palahniuk expandiu um capítulo de uma antologia de contos chamada Pursuit of Happiness que resultaria em Fight Club.

Depois de ser enviado para editores que o acharam perturbador até para eles próprios (alvo de Palahaniuk), o romance foi finalmente publicado em 1996.

Embora muitos fãs ainda peçam a Palahaniuk por a origem deste "clube da luta" e sua localização, o autor afirmou em várias ocasiões que esta invenção vem das brigas entre meninos durante os acampamentos de verão de sua infância. Esse fato, somado a um trabalho voluntário no qual se dedicava a transferir pacientes em estado de terminalidade para o hospital, resultaria em um compêndio de histórias que supunha uma reflexão sobre o mundo atual e a mudança de padrão da masculinidade moderna.

Após a sua publicação, o romance tornou-se um sucesso crítico e de vendas, atraindo a atenção de vários produtores de Hollywood interessados ​​em adaptar o livro para a tela grande. Após várias negociações, finalmente David Fincher lideraria a adaptação com Brad Pitt, Edward Norton e Helena Bonham Carter nos papéis de Tyler, Narrador e Marla, respectivamente.

Apesar de alcançar o primeiro lugar nas bilheterias dos Estados Unidos durante o fim de semana de estreia em junho de 1, o filme não alcançou sucesso imediato. A culpa era de uma campanha promocional errônea que focava em um Brad Pitt sem camisa, e a importância das lutas entre homens em um clube ofuscou o sentido mais filosófico da própria história.

No entanto, e apesar dos números iniciais mornos, o tempo acabou reconhecendo o El club de la lucha como um filme de culto, sendo considerado pela crítica e pelo público um dos filmes mais influentes dos últimos 20 anos não só pela sua qualidade cinematográfica, mas também pela sua mensagem poderosa.

Filme que levou mais de um espectador a resgatar um livro igual, ou até melhor, do que o filme que o transformou em fenômeno de massa.

Você leu Clube da Luta de Chuck Palahniuk?


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.

bool (verdadeiro)