Borges e o canibalismo

Jorge Luis Borges

Hoje vamos contar outro anedota de Jorge Luis Borges, da qual falamos em numerosas ocasiões, sempre por ocasião de algumas de suas ironias públicas, que sem dúvida estão além do âmbito da invenção do homem comum.

Desta vez estamos em mais uma de suas aparições por ocasião da apresentação de uma de suas livros assistido por muitos jornalistas.

Um deles parecia decidido a roubar o cool escritor Argentino ... mas seu temperamento era superior às suas perguntas e por mais que tentasse, não conseguia tirar o pior lado de Borges.

Por fim teve a brilhante ideia de tentar algo mais forte para ver se assim conseguiria fazer a mola que atingiu a raiva do romancista saltar e, nem curto nem preguiçoso, estalou o seguinte desrespeitoso pergunta para surpresa de todos os presentes.

O jornalista disse-lhe:

-Senhor Borges é verdade que no seu país ainda há canibais?

Longe de perder a compostura, Borges não só soube se conter, mas mais uma vez trouxe à tona aquela grande habilidade de usar o ironia como era apropriado, respondendo assim:

-Já não: nós comemos todos eles.

Mais informação - Anedotas de escritores

Foto - Guerra e Paz


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

3 comentários, deixe o seu

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.

  1.   Jorge dito

    ... para encontrar a raiva do romancista ???
    Se você vai escrever e publicar, estude a besta!

    1.    Diego Calatayud dito

      amigo Jorge,

      Certamente tens razão na tua nota, pela qual agradecemos: Borges, um dos narradores mais destacados foi um "contista" e não um romancista, uma vez que não publicou romances mas publicou colecções de contos.

      Da mesma forma que agradeço sua correção correta ao meu lapso, acho que a forma como você fez isso não é inteiramente polida. (A propósito, direi, se me permitem, que diplomas universitários não são sinônimo de perfeição. Eu mesmo sou formado em filologia hispânica e, como você disse, coloco uma piadinha neste artigo, e com certeza não será a última que cometo na minha vida ... Ter ou não ter estudos não priva ninguém do direito de errar, especialmente se tiver, como tu estás a verificar que é o meu caso, a capacidade de admitir erros naturalmente e sem problemas e agradecemos as correções).

      lembranças

      Esperamos vê-lo frequentemente na web.

  2.   Leão dito

    Ótimo, que boa resposta, mais alguns com a sua atitude, fariam muito bem a este mundo.

bool (verdadeiro)