6 romances históricos. De Roa, Pellicer, Lara, Durham, Aurensanz e Molist

Férias, praia, piscina, espreguiçadeiras, cochilos eternos, tempo livre ... Procuro a desconexão entre o aperitivo, o futebol, o gelado e as bebidas. Exercícios de memória, outras memórias de outros verões, de outros tempos. E a mente mais livre para descobrir mais histórias.

São 6 romances históricos de 6 autores que conhecem histórias como Jorge Molist, Sebastián Roa ou Carlos Aurensanz. Mas eles também são David A. Durham, Javier Pellicer e Emilio Lara.

Rebelião - David A. Durham

Este é o novo livro do autor best-seller O orgulho de Cartago. Uma nova reviravolta na figura imortal de Spartacus, o lendário gladiador, e a revolta de escravos que ele liderou e quase subjugou Roma e suas legiões invencíveis. O americano Durham, também autor de ficção fantástica, conta-nos o que é possivelmente a rebelião mais famosa da história de pontos de vista diferentes e opostos.

Eles serão seus Spartacus, o gladiador cuja determinação e, acima de tudo, grande carisma transformam a fuga de uma prisão em uma rebelião multicultural que vai desafiar um império. Também daquele de Astera, cujo contato com o mundo espiritual e seus presságios guiará o desenvolvimento da rebelião.

Também vemos isso com os olhos de Negativo, tem Soldado romano que se move em ambos os lados do conflito na tentativa de salvar vidas. E daqueles de Laelia e Hustus, duas crianças pastor que vão com os escravos. E vemos isso do lado romano, com Kaleb, um escravo a serviço de Crasso, o senador e comandante romano encarregado de esmagar uma revolta de escravos supostamente simples.

O relojoeiro da Puerta del Sol - Emilio Lara

Lara, jienense, doutora em Antropologia e graduada em Humanidades, nos leva a 1866 Londres e nos apresenta a história de um homem tão real quanto desconhecido para a maioria dos leitores. Era Jose Rodriguez Losada, o relojoeiro leonês que construiu possivelmente os dois relógios mais famosos do mundo, o do Puerta del Sol e Big Ben.

No romance, por razões políticas, Losada tem exilado da Espanha absolutista de Fernando VII e agora vive em Londres, onde receberá o despacho urgente de consertar ben grande. Mas também há alguém de seu passado que o vigia para acabar com sua vida. Mas, nesse ínterim, José só vive e trabalha para construir um relógio com mecanismo revolucionário. A questão será se terá sucesso ou não.

Canção de sangue e ouro - Jorge Molist

Um dos grandes nomes do gênero histórico é Molist e este romance foi Prêmio Fernando Lara este ano. Nele, ele nos conta a história de Constance, que com apenas treze anos, deve abandonar sua família, seu país e tudo que ama para se casar com um estranho muito mais velho que ela. Seu pai, o rei da Sicília, está em grave perigo e precisa dessa aliança. Mas Carlos de Anjou, irmão do rei da França, invade o reino e o mata.

Peter III, O marido de Constanza é coroado Rei de Aragão e promete vingar seu pai e reconquistar o reino do qual ela é herdeira. Pedro, considerado um rei fraco, enfrenta as três maiores potências do século XIII: a França, o papa e Carlos de Anjou, que se tornou imperador do Mediterrâneo.

Hannibal Lions - Javier Pellicer

Este escritor valenciano apresenta seu novo romance, onde vamos para Península Ibérica do século III aC. C. O líder dos exércitos cartagineses é Hannibal Barca e neles se congregam muitos povos ibéricos que se juntaram a ele. Aníbal quer conquistar Roma e, para isso, vai cruzar os Alpes na maior façanha alcançada pelo homem até então. Lá ele vai enfrentar Publius Cornelius Scipio e suas legiões, que cairão diante dele. No momento…

É estrelado por três personagens, cada um mais diferente: Leukon, um celtiberiano que se junta à luta deixando sua amada para trás; Alcón, um saguntino ibérico acossado pela culpa da traição; Y Tabnit, um oficial cartaginês que guarda um segredo indescritível.

O rei jogador - Carlos Aurensanz

Outro nome de destaque do gênero e autor da trilogia de Banu Qasi, este escritor navarro apresenta-nos este novo romance.

Nós estamos no reino de Navarra em 1188. Tudela abriga a Corte e vive um momento de efervescência. A cidade inteira está se transformando depois de expulsar os muçulmanos. O nova igreja colegiada Encontra-se em construção e é necessário ocupar o local da antiga mesquita. Nicolas, um aprendiz de pedreiro de origem borgonhesa, trabalha na sua demolição quando o pavimento parece ceder sob os seus pés.

Quando ele retorna durante a noite, ele vai descobrir uma cripta escondida e, nela, aparentemente esquecida, um caixão Muçulmano com um pergaminho em seu interior. Será a descoberta que marcará não só o seu próprio destino, mas também o de todos os que a conhecem, do próprio reino de Navarra e, talvez, de toda a cristandade.

A loba de al-Andalus - Sebastian Roa

Outro grande autor histórico, Roa é Aragonês de nascimento e valenciano de adoção, e tem uma longa história de sucesso.

Neste romance nós somos meados do século XNUMX. A última grande taifa de ao andaluz está em seu momento mais esplêndido. E à frente desse reino estão um homem e uma mulher: o rei lobo, um muçulmano descendente de cristãos e ascendeu ao trono por seus próprios méritos, endurecido nas guerras de fronteira e fiel observador de seus pactos com os cristãos; e seu favorito, Zobeyda, uma mulher de lendária beleza e inteligente, que busca cumprir uma estranha profecia.

Mas, do outro lado do Estreito, eles estão afiando suas armas os exércitos almóada, a máquina militar governada pelo fanatismo que deixou as montanhas africanas por aniquilar os cristãos. Enquanto isso, os cristãos da Península Ibérica parecem mais preocupados com suas rivalidades do que em se unir para defender suas terras. A) Sim, apenas o Rei Lobo e Zobeyda estão entre os invasores e os reis do norte.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.